O Museu de Arte Sacra promove, o Curso Livre: Catolicismo afro-brasileiro: Conceitos teóricos e prática religiosa com o Prof. Fabricio Forganes Santos.


OBJETIVO GERAL:
As práticas católicas dos africanos no Brasil, desenvolvidas pelos negros durante os processos de rapto e escravidão, sobreviveram em núcleos espalhados por nossas cidades a partir de estratégias que mesclam o resgate de tradições ancestrais e adaptações provenientes do lugar em que viviam. Compreendendo a complexidade desta religiosidade particular brasileira, o curso tem por objetivo o aprofundamento da temática do catolicismo afro-brasileiro, buscando na investigação de documentos e bibliografia especifica os conceitos que permearam as bases da religiosidade do escravo na diáspora africana, estudando principalmente a cultura e teologia africana em contraponto com os novos conceitos apresentados pelos europeus nos primeiros tempos da colonização da África e da América. No curso pretende-se ainda investigar o cotidiano dos negros nas irmandades brasileiras, promover o reconhecimento da memória católica afro-brasileira a partir de visitas de campo, e proporcionar experiências vivenciais através da participação em celebração afro realizada em igreja na cidade de São Paulo.


OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
– Apresentar as particularidades religiosas dos povos africanos colonizados por portugueses e a maneira de recepção do catolicismo no século XVI por parte destes povos;
– Analisar as práticas devocionais existentes nas Irmandades Negras portuguesas e brasileiras;
– Investigar as históricas de fé dos negros escravos sob a ótica do catolicismo, compreendendo os desdobramentos artísticos, sociais e arquitetônicos;
– Revelar os espaços do catolicismo afro-brasileiro na cidade de São Paulo e nos municípios do entorno, despertando a atenção dos alunos para investigações deste tipo em outras cidades onde houve presença de negros africanos entre os séculos XVI e XXI.


CONTEÚDO:

Dia 28 de março de 2019 (quinta-feira)
Aula 1: O continente africano e o Sagrado.
Estudos sobre o Sagrado na África negra, a partir das teologias das religiões africanas – estabelecidas nas regiões dos grupos “meta-étnicos” raptados para o Brasil – e do catolicismo, em suas aproximações e afastamentos. Apresentação dos fundamentos sacros da religiosidade banto e ioruba, cujos princípios se fizeram presentes nas manifestações religiosas católicas afro-brasileiras.

Dia 04 de abril de 2019 (quinta-feira)
Aula 2: O cotidiano das irmandades negras.
Apresentação da vida dos africanos nas irmandades ou confrarias católicas entre os séculos XVII e XIX, revelados a partir de informações coletadas em documentos eclesiásticos, atas dos irmãos leigos e bibliografia específica.

Dia 07 de abril de 2019 (domingo) – das 9h às 11h
Aula 3: Aula externa: Irmandade de N.S. do Rosário de São Paulo
O encontro tem como ponto de partida a Igreja de N.S. do Rosário localizada no Largo do Paissandu. Após a visita a este templo católico, o grupo seguirá em direção à Praça Antônio Prado, lugar da primeira igreja desta irmandade, tendo como ponto de parada a igreja da antiga irmandade de Santa Efigênia e Santo Elesbão, situada no bairro paulistano de mesmo nome.

Dia 11 de abril de 2019 (quinta-feira)
Aula 4: Hagiografia do catolicismo afro-brasileiro.
Estudo sobre os santos católicos negros, abrangendo suas histórias de vida, a representatividade e a assimilação pelos africanos praticantes do catolicismo afro-brasileiro.

Dia 13 de abril de 2019 (sábado) – das 9h às 11h
Aula 5: Aula externa: Espaços do catolicismo afro-brasileiro na cidade de São Paulo.
O percurso a ser realizado pelo centro de São Paulo tem como objetivo identificar os lugares da memória negra na interface história X religião sob o prisma do catolicismo afro-brasileiro. Visita externa a ser programada em conjunto com os alunos.

Dia 25 de abril de 2019 (quinta-feira)
Aula 6: Catolicismo afro-hispânico: presença negra em Buenos Aires.
Investigações acerca do fenômeno católico afro-hispânico a partir da presença africana na capital Buenos Aires, compreendendo a chegada dos negros no porto da Cidade de Santa Maria de Buenos Aires, as estratégias de resistência dos negros na Argentina e os desdobramentos religiosos afroportenhos.

Dia 05 de maio de 2019 (domingo) – das 9h às 11h
Aula 7: Aula externa – Imersão cultural: vivência em uma celebração católica afro-brasileira.
Caminhada pelo bairro da Penha de França, na zona Leste de São Paulo, com participação em uma celebração católica afro-brasileira, acompanhado pelos representantes da Comunidade do Rosário, locada na Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos da Penha de França, e do professor/pesquisador. Visita externa a ser programada em conjunto com os alunos.

Dia 09 de maio de 2019 (quinta-feira)
Aula 8: Os festejos católicos afro-brasileiros.
Aprofundamento e investigação acerca dos principais festejos católicos afro-brasileiros – Festa do Orago, Festa de Nosso Senhor do Bonfim e Festa de Nossa Senhora da Boa Morte – identificando as referências de origem africanas, assimilações portuguesas ou inovações surgidas em território brasileiro existentes em cada evento religioso.

Dia 16 de maio de 2019 (quinta-feira)
Aula 9: Catolicismo afro-brasileiro no século XXI.
A memória católica afro nas cidades brasileiras, revelando os conflitos e as estratégias de resistência dos negros para preservação destes lugares ao longo do século XX, investigados a partir da arquitetura, do urbanismo e da liturgia católica.


A QUEM SE DESTINA:
O conteúdo do curso destina-se ao público em geral interessado na investigação da vida dos negros escravos e das práticas católicas afro-brasileiras. Contudo a abordagem na interface história X arte também desperta interesse aos estudiosos de arte, historiadores, religiosos, pesquisadores, professores que pretendam desenvolver o tema em sala de aula, estudantes universitários ou profissionais que atuam em projetos de preservação cultural ou patrimonial para a população estudada.


PROFESSOR:
Fabricio Forganes Santos é arquiteto e urbanista formado pela Universidade Católica de Santos. Já atuou como curador de arte sacra no Museu de Arte Sacra de Santos-SP e palestrante no Museu de Arte Sacra de São Paulo. Desenvolve sua pesquisa de mestrado, tendo como objeto as Igrejas das Irmandades dos Homens Pretos, sendo membro do Projeto Barroco Cifrado FAPESP/USP e integrante da Comunidade do Rosário na Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos da Penha de França, onde contribui na liturgia das celebrações inculturadas.


Período: 28 de março à 16 de maio de 2019 (quintas-feiras)
09 dias de aulas
Aulas: 19h00 às 21h30 (intervalo para o café)
Carga horária: 27 horas
Valor: R$ 500,00 a vista ou R$ 600,00 (03 vezes)
Inscrições: mfatima@museuartesacra.org.br
Informações: (11) 5627.5393
Local: Museu de Arte Sacra de São Paulo
Endereço: Avenida Tiradentes, 676, Luz. Metrô Tiradentes.
Estacionamento gratuito no local: Rua Jorge Miranda, 43
No final do curso o aluno receberá o certificado.

Compartilhar