Cemitério das Monjas

Patrimônio arqueológico no Mosteiro da Luz

Quando fundado no século XVIII, o Mosteiro da Luz, além de paróquia, também foi utilizado como cemitério. A parte interna era reservada às monjas concepcionistas que residiam no recolhimento.

Escavações realizadas entre os anos de 2008 e 2010 pela equipe do Museu de Arqueologia e Etnologia da USP encontraram 11 remanescentes humanos de religiosas, cujas datações sugerem datas entre o final do século XVIII até meados do século XIX, com possibilidades de diferenças de longos anos entre um enterramento e outro.

Por exemplo, o caso da primeira carneira escavada mostra dois corpos de religiosas preservados, com base na datação realizada nos despojos, foi concluída uma diferença de aproximadamente 75 anos entre um enterramento e outro.

Ou seja, é possível que estas religiosas não tenham se conhecido em vida.

Compartilhar