Objetivos
A preservação do patrimônio histórico brasileiro surgiu do desenvolvimento dos ideais modernistas, de seu desdobramento durante a ditadura Vargas e do nacionalismo resultante dessa política. Esses pensadores e memorialistas viam a construção de museus e instituições culturais o ponto de partida para uma política de preservação e o sentido de uma nacionalidade.

O movimento modernista foi um grande momento de reflexão da cultura e da identidade brasileira. Esta circunstância dá as bases fundamentais para a criação de um órgão competente que preserve a memória da nação, deixando regras e normas para a sua atuação.

O Rio de Janeiro, como então capital federal, apresentava muitos monumentos a serem preservados e um local perfeito para a projeção do Brasil do futuro. Na cidade tínhamos o legado colonial, os edifícios da capital do Império e os locais importantes para a história da Proclamação da República. Além disso, a cidade poderia experimentar os movimentos inovadores da arte e da arquitetura do século XX, colocando o Brasil como um país moderno e importante. Este movimento não ficaria estagnado após a passagem da capital para Brasília e a cidade continuou um importante polo cultural brasileiro e cartão postal para os estrangeiros, assistindo ao nascimento de novos museus, experimentos da arte e sendo sede de grandes eventos culturais.

O objetivo do curso é apresentar um estudo in loco sobre a arte e a cultura da cidade do Rio de Janeiro, discutindo as formas que a arte neoclássica, moderna e contemporânea assumiram na sociedade carioca do século XIX, XX e XXI. O curso pretende discutir as transformações ocorridas no Brasil a partir da óptica da capital imperial e republicana, a criação de instituições culturais, a movimentação dos artistas para atender as demandas desses regimes, a construção dos museus e dos monumentos, os experimentos contemporâneos e a difusão da cultura por meio dos interesses da política dominante.

Conteúdo Programático
Rio de Janeiro: a herança neoclássica e eclética
MR – Museu da República/Palácio do Catete
MHN – Museu Histórico Nacional

Rio de Janeiro: o Modernismo
MAM – Museu de Arte Moderna
MAC – Museu de Arte Contemporânea (Niterói)

ROTEIRO:
1º DIA (sexta-feira, 21 de outubro)
04h00 –  Saída de São Paulo – estacionamento do Museu de Arte Sacra de São Paulo. Rua Jorge Miranda, 43  – Luz
10h00  – Chegada ao Rio de Janeiro (previsão)
10h00 – Café e visita ao Forte de Copacabana
12h30 –  Almoço
14h00 – MHN – Museu Histórico Nacional – Praça Marechal Âncora, s/n – Centro – Rio de Janeiro
17h00 – Retorno para o hotel. Check-in.  Noite livre
Pernoite no Mercure Rio Boutique Hotel Copacabana

2º DIA (sábado, 22 de outubro)
08h00  Café da manhã no hotel
10h00 horas Palácio do Catete/Museu da República  – Rua  do Catete, 153 – Catete, Rio de Janeiro
12h30: Almoço na Rua do Ouvidor, Casa Granado e Café na Confeitaria Colombo
15h00: MAM – Museu de Arte Moderna
17h00: Retorno para o hotel.
Noite livre Pernoite no  Mercury  Rio Boutique Hotel Copacabana

3º DIA (domingo, 23 de outubro)
08h00: Café da manhã no hotel e check-out para saída do hotel
10h00: MAC – Museu de Arte Contemporânea (Niterói) -Mirante da Boa Viagem, s/nº – Boa Viagem, Niterói
12h00 –  Almoço
14h00 –  Retorno São Paulo
20h30: Chegada em São Paulo (previsão)

Os horários podem sofrer alterações.

*Roteiro sujeito a alterações devido a comemorações religiosas ou atividades públicas que não são informadas ou planejadas com antecedência pelos seus organizadores.

A quem se destina:
Estudantes de História, Comunicação Social, professores, profissionais liberais, profissionais de todas as áreas, estudantes universitários e interessados em geral.

Monitoria:
Prof. Dr. Marcos Horácio Gomes Dias
Doutor em História Social pela PUC-SP; Mestre em História Social pela USP; pós-graduado em Arte e Cultura Barroca pelo Instituto de Filosofia, Arte e Cultura da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) e Bacharel em Ciências Sociais pela USP. Trabalhou em órgãos de conservação do patrimônio histórico e museus, realizando pesquisas, orientações, curadorias e participações em revistas especializadas. Atualmente é professor universitário em instituições privadas e atuante no Museu de Arte Sacra de São Paulo, onde ministra cursos de extensão e estudos in loco no Brasil e no exterior. Tem experiência na área de História e Sociologia, com ênfase em História, atuando principalmente nos seguintes temas: História da Arte; História do Barroco e do Rococó; Arte e Cultura em Minas Gerais; Neoclássico, Império e século XIX no Brasil; Teoria da Cultura; Patrimônio Histórico; História da Produção da Imagem; Teoria da Comunicação e Realidade Socioeconômica e Política Brasileira.

DATA: 21, 22 e 23 de outubro de 2022 (sexta, sábado e domingo)
CARGA HORÁRIA: 30 horas

INVESTIMENTO:
Apto. Individual standard –  R$ 3.170,00 – à vista – ou – R$ 3.270,00 (em três vezes)
Apto duplo standard –  R$ 2.870,00 – à vista – ou – R$ 2.970,00 (em três vezes)

Formas de pagamento: Transferência bancária ou PIX – Banco do Brasil

CONDIÇÕES DE CANCELAMENTO:
Entre 30 dias: 10% de penalidade do total geral
Entre 29 e 20 dias: 30% de penalidade do total geral
Entre 19 e 15 dias: 50% de penalidade do valor total geral
Entre 14 e 10 dias: 75% de penalidade do total geral
Entre 09 e 0 dias: 100% de penalidade do total geral
Sua reserva só estará legitimada a partir do pagamento

INCLUSO:
– Duas noites de acomodação no Hotel Grand Mercure Rio de Janeiro – Copacabana (Rua Souza Lima 48, Copacabana | 22070001- RIO DE JANEIRO)
– Café da manhã incluso no hotel
– Ingressos para os locais visitados
– Monitoria do professor Prof. Dr. Marcos Horácio Gomes Dias
– Acompanhamento de um representante do Museu
– Ônibus para 35 pessoas com ar condicionado durante todo o percurso. Saída e retorno do estacionamento do Museu de Arte Sacra – Rua Jorge Miranda, 43 – Luz
– Rádios transmissores
– Seguro viagem

NÃO INCLUSO:
Gorjetas
– Refeições e bebidas
– Taxas e impostos locais

Inscrições e informações: mfatima@museuartesacra.org.br
Informações: (11) 3322- 5393
Vagas: 35 vagas

Compartilhar