Método:
presencial

Ementa:
Durante a Idade Média, a arte da manufatura dos códices desenvolveu-se de maneira extraordinária, a ponto de podermos afirmar que não haveria a civilização ocidental, tal como a conhecemos hoje, sem esses manuscritos, cheios de iluminuras: eles moldaram e sedimentaram não apenas pensamentos, mas também criaram imaginários e simbologias a partir de suas imagens.

Objetivo:
Por meio de aulas expositivas e práticas, o curso pretende mostrar como as iluminuras eram feitas, com destaque às diferentes técnicas e materiais utilizados na fabricação dos manuscritos durante a Idade Média, apresentando, inclusive, um panorama dos diversos estilos e temáticas das iluminuras medievais.

Programa:

Aula expositiva:
– História do livro: do rolo ao códice;
– Panorama geral das temáticas, tipos e estilos de iluminuras e/ou miniaturas dos manuscritos medievais, com destaque para os principais códices preservados.

Aula prática:
– O processo de manufatura de uma iluminura;
– Passo a passo de pintura de uma iluminura sobre papel tipo pergaminho

Materiais de uso comunitário que será fornecido:
mordente para aplicação de folhas metálicas;
folha de ouro;
vernizes e acessórios artísticos;
instrumentos auxiliares.
Cada aluno receberá um kit individual de materiais, para eventual realização de trabalhos futuros:
1 conjunto de papéis artísticos para pintura;
1 paleta descartável;
1 pincel
1 kit de pigmentos para produção da têmpera a ovo.
Caso tenham, os alunos poderão trazer seus pincéis. Recomendamos pincel redondo, de pelo sintético e fino (similar ao Condor, código 425, nº 0).
Embora não seja obrigatório, é aconselhável que cada aluno traga um avental.

Público-alvo:
o curso é destinado ao público geral, não é necessária a experiência em pintura.

DOCENTES
Profa. Dra. Lucia de Souza Dantas (CV Lattes: http://lattes.cnpq.br/8020944631772359)
Doutora em Filosofia (PUC-SP/2019), mestre em Filosofia (FSB-SP/2013) e graduada em Artes Plásticas (FAAP-SP/1995). Desde 2014 é professora de Estética do curso de Filosofia da Faculdade de São Bento – SP, onde também coordena o Núcleo de Pesquisa e Extensão (NUPEX) e o Grupo de Pesquisa ‘Estética & Arte Sacra’ (em parceria com o Museu de Arte Sacra -SP). Desde 2020 é professora e coordenadora da IdeiaViva – Escola de cultura, onde ministra cursos livres nas áreas de Filosofia, Estética, Semiótica e História da Arte. É membro do GT de Semiótica e Pragmatismo da ANPOF desde 2016. De 2015 a 2022 coordenou o Grupo de Pesquisa de Pragmatismo e Estética do Centro de Estudos de Pragmatismo do Programa do Centro de Estudos sobre Pragmatismo, CNPq, vinculado ao Programa de pós-graduação em Filosofia- PUC-SP. É membro do ICOM-BR (Internacional Council of Museums – Comitê brasileiro) desde 2009. Desenvolve pesquisa nas áreas de Estética e Semiótica e História e Hermêutica da Arte, tendo publicado livros, artigos e traduções nesses temas.

Profa. Esp. Silvana Borges (CV Lattes: http://lattes.cnpq.br/8855905584185083)
Mestranda pelo Centro Universitário Belas Artes em São Paulo. Graduada em Arquitetura e Urbanismo, especialista em Conservação e Restauro de Arte Sacra, Arquitetura e Pintura de Cavalete, atuando profissionalmente na preservação do patrimônio artístico e cultural com foco na imaginária sacra (madeira, gesso e terracota), e restauro arquitetônico de pinturas murais: prospecção arquitetônica estratigráfica, colorimetria e reintegração pictórica. Destaca-se a sua atuação no processo de conservação e restauração no Museu do Ipiranga dos 18 marouflages que contornam a sanca no alto da escadaria principal do edifício monumento. Integra os grupos de pesquisa: Estética & Arte Sacra (FSB-SP). Profissional associada ao CAU, ICOM, ANTECIPA e CEIB. Na sua trajetória artística desde 1988 até os dias atuais, tem obras catalogadas e várias premiações, inclusive pela sua atuação literária com o recente “Prêmio 2020 Diamonds of Arts” na Áustria e premiação na “91ª Feira do Livro de Lisboa” em 2021, é autora de contos infantis publicados em coletâneas com lançamento no Brasil e exterior em traduções para o inglês, espanhol, francês e alemão.

Período: 25 e 26 de maio de 2024 (sábado e domingo)
Horário: das 10 às 17h
Carga horária: 14 h
Valor: R$ 390,00 à vista ou R$ 410,00 em duas vezes ( material incluso )
Vagas limitadas: 25
Inscriçõesmfatima@museuartesacra.org.br
Informações: (11) 3322-5393
Whatsapp: +55 (11) 99466-6662
Local: Museu de Arte Sacra de São Paulo
Endereço: Avenida Tiradentes, 676, Luz. Metrô Tiradentes.
Estacionamento gratuito (ou alternativa de acesso):  Rua Jorge Miranda, 43

Referências bibliográficas
CENNINI, Cennino d’Andrea. Il Libro dell’Arte. New York: Ed. Dover, 1954.
FULACHER, Pascal. Six siècles d’art du livre: de l’incunable au livre d’artiste. Paris : Musée des lettres et manuscripts, 2012.
GASTGEBER, Christian; FINGERNAGEL, Andreas; FUSSEL, Stephan. The Most Beautiful Bibles. Köln: Taschen, 2008.
HAMEL, Christopher. Manuscritos notáveis. São Paulo: Cia das Letras, 2017.
Kroustallis, Stefanos. Binding media in medieval manuscript illumination: source research. Colour in medieval written sources. Revista de História da Arte, Lisboa, Série W, nº 1, 2011, pp. 105-117. Disponível em: https://revistadehistoriadaarte.files.wordpress.com/2011/09/art08.pdf. Acesso em: 12 jan. 2024.
Massey, Robert. Formulas for painters. New York: W. Guptill, 1967.
MAYER, Ralph. Manual do artista. São Paulo: Martins Fontes, 2006.
SORDET, Yann. História do Livro e da Edição. Produção & circulação, formas & mutações. São Paulo: Ateliê Editorial e Sesc Edições, 2023.
THOMPSON, Daniel V. The materials and techniques of medieval painting. New York: Dover, 1956.
THOMPSON, Daniel V. The Practice of Tempera Painting. Materials and Methods. New York: Dover, 1962.
VIEGAS, Francisco José (ed.). A luz do mundo. Iluminura Portuguesa Quinhentista. Revista Oceanos, n.26.  Lisboa: Bertrand, 1996
WALTHER, Ingo F. Obras Maestras de la Iluminacion: Los Manuscritos mas belos del Mundo desde el año 400 al 1600: Codices Ilustres. Köln: Taschen Benedikt, 2005.
Compartilhar