Maria Madalena, provavelmente a figura mais enigmática da Bíblia, excita a imaginação de artistas, escritores, filósofos há cerca de dois mil anos.
A busca da verdadeira história da misteriosa discípula de Jesus, assim como a vasta produção artística a saber: arte bizantina, Idade Media, Renascimento até a contemporaneidade, serão abordados nesse curso, resultado de uma pesquisa de  Mestrado, cujo objetivo foi a busca da identidade da mulher pecadora, testemunha-chave do maior evento do cristianismo, a Ressurreição de Jesus Cristo.


DOCENTE
Profª. Drª. Wilma Steagall De Tommaso
CV: http://lattes.cnpq.br/8209900139809763

Doutora em Ciências da Religião pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Autora do livro “O Cristo Pantocrator: da origem às igrejas no Brasil na obra de Claudio Pastro” da  Editora Paulus. Participa do grupo de pesquisa NEMES/ PUC- SP. Professora no Museu de Arte Sacra de São Paulo (MAS SP). Membro Pesquisadora da Sociedade Brasileira de Teologia e Ciências da Religião (SOTER). Membro Pesquisadora da Associação Latino Americana de  Literatura e Teologia (ALALITE).  Possui experiência nas áreas de Educação e Filosofia, com ênfase em Arte-Sacra.


PROGRAMA:
• Maria Madalena nos Evangelhos. Maria de Magdala: Maria Madalena na Paixão; na Ressurreição; Maria de Betânia, a pecadora anônima de Lucas. A Maria Madalena histórica.
• Lendas de Madalena. Uma série de lendas que advém do princípio do cristianismo até a Idade Média. Maria Madalena uma santa francesa: a Legenda Áurea de Jacopo Da Varezze. A Legenda Áurea em oposição à Maria Madalena na Igreja Católica do Oriente.
• Maria Madalena na arte religiosa dos primeiros séculos de cristianismo até Idade Média. Exposição de slides e comentários sobre as obras de arte que retrataram Santa Maria Madalena nesse contexto. As duas santas anacoretas, Tais e Maria Egípcia que se confundem na arte com Maria Madalena.
• A crise iconoclasta protestante do século XVI. Maria Madalena, a heroína da Contrarreforma. Maria Madalena se torna um dos ícones da propaganda da Igreja: Madalena Penitente, símbolo do arrependimento, da confissão e da penitência.
• Nos séculos XVII e XVIII a mulher debilitada, sofrida e penitente da Contrarreforma começa a dar lugar a uma belíssima mulher sedutora que acaba se tornando na protetora das prostitutas das classes média e baixa. Da penitência à vaidade. Extravagâncias sensuais dos artistas barrocos e neoclássicos. A profana arte religiosa.
• A Igreja já não considera mais, desde 1969, o epíteto de penitente, nem como a mulher híbrida, no entanto, o mito resiste e para muitos ela ainda é confundida com a adúltera que Jesus impediu de ser apedrejada.
• Artistas contemporâneos retratam Maria Madalena. O século XXI inicia-se com o filme ortodoxo de Mel Gibson A Paixão de Jesus Cristo que no afã de ser fiel aos Evangelhos, deixa escapar em uma das cenas, Maria Madalena recordando-se do episódio em que a mulher adúltera é salva pela intervenção de Jesus de ser apedrejada. A obra controvertida O código Da Vinci.
• Quem é de fato Maria Madalena?


Datas: 03, 10, 17 e 24 de junho  de 2019 (segundas-feiras)
Aulas: 14h30 às 17hs
Carga horária: 10 horas
Valor: R$ 250,00 à vista ou R$ 300,00 (em até duas vezes)
Vagas limitadas
Inscrições: mfatima@museuartesacra.org.br
Informações: (11) 5627.5393
Local: Museu de Arte Sacra de São Paulo
Endereço: Avenida Tiradentes, 676, Luz. Metrô Tiradentes
Estacionamento (ou alternativa de acesso):  Rua Jorge Miranda, 43
No final do curso o aluno receberá o certificado.

 

Compartilhar