Método:
presencial

OBJETIVOS:
É com grande entusiasmo que nos reuniremos para refletir, discutir e explorar o fascinante mundo do restauro de construções de fazendas históricas e seus acervos.

Durante esta palestra, examinaremos a importância de preservar esses marcos arquitetônicos e culturais, e como o restauro é vital para manter viva a memória e a herança de nossas fazendas históricas.

Além disso, discutiremos as técnicas e abordagens mais recentes empregadas nesse processo, destacando a relevância desse trabalho para as gerações futuras.

Preparem-se para uma jornada envolvente e inspiradora no mundo do restauro de construções de fazendas históricas e seus preciosos acervos.

Como se desenvolve a memória patrimonial nas regiões produtoras de café? Qual é o olhar que preciso ter ao observar estes espaços construtivos?

A percepção histórica para o desenrolar da linha do tempo na secularidade do XVII, XVIII, XIX e XXI, o reconhecimento da edificação e sua degradação.

O objetivo desta palestra, reflete a necessidade da vivência na educação patrimonial, para entender a interligação de temas que participam da preservação, conservação e inclusão do sujeito na sua história e na sua cultura. Incentivando e realizando ações para o resgate das memórias físicas e culturais. Como se preparar na capacitação e participação no mercado patrimonial, de bens edificados, históricos e seus contextos.

Por meio de apresentação teórica e dialógica, pretende-se convidar e encantar os participantes, à observação, realização técnica e artística, do patrimônio edificado, bem como seu acervo integrado, para o conhecimento das análises e identificação, inventário e práticas do restauro, observando a cultura secular do material utilizado, no fazer do modo construtivo regional, temporal e seus elementos decorativos, como relevante fonte de pesquisa, sensibilizando-os a uma melhor compreensão da produção erudita e de sua materialidade.

A FAZENDA SERRA DOS RIOS, fazenda centenária, será observada em sua problemática, iniciando uma viagem patrimonial edificada, oriunda do plantio do café.

Objetivos específicos:
– Discutir as teorias e filosofias na base ética da conservação e restauro;
– Identificar os materiais utilizados nas artes tridimensionais na base criadora;
– Interpretar a dinâmica dos espaços, museológico, colecionista e suas responsabilidades;

Conservação:
Preventiva e Restaurativa
Acidificação por depósitos
– Fungos e Xilófagos
– Umidade
– Fenômenos de deterioração
Perda de materiais por stress
Movimentação do solo
Corrosão de materiais ferrosos – estrutura
Xilófagos

Docente
Professora Me Especialista Marcia Cristina de Almeida Corso, chamada artisticamente de Titina Corso é artista plástica e educadora híbrida, desenvolvendo pesquisa e projetos temáticos, com olhares especiais voltados ao contato com o período Barroco, transdisciplinar nas Artes e Educação Patrimonial. Pós Graduação Strictu Sensu em Tecnologias da Informação na educação, pela Universidade Europea del Atlântico (Santander – Espanha) e Latu Sensu em Metodologia no Ensino Superior e Arquitetura e Urbanismo, graduada em Pedagogia pela Faculdade Sumaré, graduada em Artes Visuais pelo Claretiano – Centro Universitário. Realizou diversos cursos profissionalizantes na Sociedade Brasileira de belas Artes (RJ) e Parque Lage (RJ), tendo frequentado ainda a graduação da EBA-UFRJ, extensão científica no Instituto de Conservação e Restauro (ICR – Itália) e extensão artística e restauro na Universidade de Évora (UÉ – Portugal). Atualmente é Professora especialista no Museu de Arte Sacra de São Paulo, exercendo atividade constante como Conservadora e Restauradora de Obras de Arte, especializada em Arte Sacra na execução e coordenação de diversos projetos do Patrimônio Público Nacional e coleções particulares, atuando também como restauradora e orientadora artística em seu próprio Espaço de Arte e Tecnologia. Na perspectiva acadêmica direciona sua experiência na área artística, com ênfase em Artes Visuais, atuando numa perspectiva de poéticas híbridas nas linguagens bi e tridimensional bem como nas intervenções urbanas. Percebendo e reconstruindo as ações da educação patrimonial. Observando sua linha de pesquisa para a criatividade; transdisciplinaridade; TIC´s e também a educação especial inclusiva. Sua construção monográfica de mestrado, tem fragmentos ancorados na memória, sussurros que percebidos travam contatos com o sujeito e o aprendizado transdisciplinar.
Curriculo Lattes: http://lattes.cnpq.br/7216478628037513

Público Alvo:
Conservadores Restauradores; Arquitetos; Engenheiros Civis; Artistas Visuais; Decoradores; Arte Educadores; Museólogos; Historiadores e demais interessados nesta temática.

Data: 24 fevereiro de 2024 (sábado)
Horário: 10h30
Não é necessário fazer inscrição.
Informações: (11) 3322-5393
Whatsapp: +55 (11) 99466-6662
Local: Museu de Arte Sacra de São Paulo
Endereço: Avenida Tiradentes, 676 – Luz
Estacionamento Gratuito: Rua Jorge Miranda, 43 – Luz (sujeito a lotação)

Para participar basta trazer um 1kg de alimento não perecível.
Iniciativa faz parte do projeto “Marmitas do Bem – Orar&Ação”, distribuição de marmitas e kits alimentares todas as quintas feiras no pátio do Museu de Arte Sacra de São Paulo.
Ex: Macarrão – molho de tomate – arroz – feijão – óleo

Compartilhar