Objetivo:  
A partir de Portugal, a peregrinação se fez por vários caminhos até atingir a cidade santa de Santiago de Compostela na Galícia, região hoje pertencente à Espanha. Peregrinos, eremitas, saltimbancos, comerciantes e artistas circularam constantemente por esses caminhos e levaram suas histórias para lugares que vão muito além de Portugal. Essas diversas rotas eram compostas por diversas aldeias e vilas que também já tinham assistidos a diversos milagres e eram terras natais de santos e santas. Cada uma delas têm sua própria história, particularidades internas e condições que a distinguem. A proposta dessa palestra é reviver um pouco os passos dos antigos peregrinos, conhecer locais que são importantes para a construção da tradição portuguesa que posteriormente formaria o espírito religioso e identitário do povo brasileiro. Para isso, foram escolhidas algumas cidades que apresentam monumentos ou edifícios importantes que ajudam a reconstruir a memória dessas rotas. Sabendo como é importante o espaço urbano como palco e cenário para a construção da memória e da História, busca-se entender a construção da identidade religiosa cristã ibérica, a arte produzida ao longo dessas rotas, a criação e a chegada de diversas ordens religiosas em Portugal caminhando por ruas e praças, visitando igrejas, templos, palácios e edifícios diversos.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
– Apresentar o espaço urbano, a arte e a cultura como material reflexivo;
– Analisar, criticar e contextualizar o fenômeno da peregrinação durante a Idade Média.
– A arte em ruas, praças, igrejas, templos, palácios e demais edifícios.
– Mostrar a religião e a arte como um campo interdisciplinar do conhecimento: Literatura, História, Filosofia, Sociologia, Antropologia, Psicologia, Teologia etc.;
– Escolher temas específicos para diversos trabalhos de pesquisa e estimular a produção de projetos em que a utilização da arte, do espaço urbano e da História do Cristianismo estejam presentes.

A quem se destina:
Estudantes de História, Comunicação Social, professores, profissionais liberais, profissionais de todas as áreas, estudantes universitários e interessados em geral.

Professor:
Prof. Dr. Marcos Horácio Gomes Dias é Doutor em História Social pela PUC-SP; Mestre em História Social pela USP; pós-graduado em Arte e Cultura Barroca pelo Instituto de Filosofia, Arte e Cultura da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), Bacharel em Ciências Sociais pela USP e Licenciado em História. Tem experiência na área de História e Sociologia, com ênfase em História, atuando principalmente nos seguintes temas: História da Arte; História do Barroco e do Rococó; Arte e Cultura no século XVIII; Neoclássico, História da Península Ibéria; Império e século XIX no Brasil; Teoria da Cultura; Patrimônio Histórico; História da Produção da Imagem; Teoria da Comunicação e Realidade Sócio-Econômica e Política Brasileira.

Data: 17 de agosto de 2024 (sábado)
Horário: 14h
Não é necessário fazer inscrição.
Informações: (11) 3322-5393
Whatsapp: +55 (11) 99466-6662
Local: Museu de Arte Sacra de São Paulo
Endereço: Avenida Tiradentes, 676 – Luz
Estacionamento Gratuito: Rua Jorge Miranda, 43 – Luz (sujeito a lotação)

Para participar basta trazer um 1kg de alimento não perecível.
Iniciativa faz parte do projeto “Marmitas do Bem – Orar&Ação”, distribuição de marmitas e kits alimentares todas as quintas feiras no pátio do Museu de Arte Sacra de São Paulo.
Ex: Macarrão – molho de tomate – arroz – feijão – óleo

Compartilhar