Museu de Arte Sacra de São Paulo vem desenvolvendo projetos multiculturais relacionados ao imaginário e a arte do sagrado de várias partes do mundo. A parceria com o Centro Cultural Swami Vivekananda e com o Consulado Geral da Índia possibilita o lançamento de mais um filme com acesso gratuito: “Yoga – A Divindade da Graça”, dirigido por Benoy K. Behl. 

O curta-documental estará disponível a partir do dia 12 de Dezembro, sábado, às 15h, por meio do site do museu e também do canal do YouTube da instituição. Essa ação integra os eventos comemorativos dos 50 anos do MAS, completados em 29 de Junho de 2020.

O filme Yoga – A Divindade da Graça aborda essa prática que carrega no nome o significado literal de ‘união’, uma união a um ‘eu’ superior que está em nós e é onipresente. Significa unir o sujeito ao objeto e para isto é preciso remover as muitas camadas de percepções sensoriais momentâneas, que assaltam nossos sentidos e olhar para dentro. As filmagens foram realizadas em várias partes da Índia, bem como no Vietnã e nos Estados Unidos. Alguns dos mais importantes especialistas em Yoga foram entrevistados, incluindo o Dr. David Frawley e Swami Sitaramananda, bem como as principais autoridades indianas no assunto. O cineasta, Benoy K Behl, é conhecido por seu extenso trabalho na história da pintura, escultura, teatro e dança na Ásia e como um dos mais conhecidos especialistas em budismo. Este filme sobre Yoga é feito com seu profundo conhecimento das tradições filosóficas indianas e asiáticas em um trabalho único, por se basear em suas próprias pesquisas.

A parceria entre o MAS e o Centro Cultural Swami Vivekananda surgiu em 2019 e visa a concretização de muitos projetos que ainda virão se iniciando com a exibição de mini-docs curados pelo Centro Cultural.


Sobre o Centro Cultural Swami Vivekananda

 O Centro Cultural Swami Vivekananda é mantido pelo governo Indiano, fazendo parte do Consulado Geral da Índia em São Paulo que tem como interface o diálogo da diplomacia Indiana no Brasil. Entre suas ações, realiza-se diversas atividades artísticas e culturais, estreitando os laços de relacionamento entre os países.


Sobre o diretor Benoy K. Behl 

Benoy K. Behl, é cineasta, fotógrafo e historiador da arte. Produziu ao longo dos últimos 40 anos 46 mil fotos de monumentos asiáticos e 132 documentários sobre a antiga pintura e escultura da Índia. Fez exposições em 54 países. Sua produção foi assunto de matéria especial na revista National Geographic e na BBC. Recentemente passou a documentar o yoga e as raízes do budismo tibetano. É palestrante em universidades e museus por todo o mundo. Autor de livros sobre as pinturas das cavernas de Ajanta e sobre a herança budista de Andhra Pradesh e do Afeganistão, Uzbequistão e outras regiões como Tibet, China e Mongólia. É presidente do Buddhist Heritage Centre of Indology em Bharatiya Vidya Bhavan e Membro da Governing Society of Central University of Tibetan Studies do Governo da Índia.


 

Compartilhar