A palestra tratará das imagens e inscrições esculpidas no monumento imperial dedicado ao imperador Constantino no ano 315, em reconhecimento a seu triunfo sobre Maxêncio na entrada de Roma, três anos antes. Nesse monumento há representações do poder e da tradição religiosa romana politeísta, o que em grande medida contrapõe as descrições deste imperador narradas pelos escritores cristãos Eusébio e Lactâncio, ambos contemporâneos à época e ao domínio constantiniano. O objetivo dessa exposição, além de conhecer em detalhes as representações do monumento, é confrontar suas formas de apresentar o imperador com as dos referidos escritores. Diante disso, será possível não somente problematizarmos a identidade cristã atribuída a Constantino, mas sobretudo o seu empreendimento de cristianização do Império Romano, o que sempre nos foi informado como uma verdade absoluta e irrefutável.


Palestrante:
Jefferson Ramalho é Doutor em História pela Universidade Estadual de Campinas (2014 – 2018), mestre em Ciências da Religião pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2009 – 2012), com Licenciatura Plena em História pelo Centro Universitário Assunção (2006 – 2009), formação em Filosofia e Religião na Faculdade de São Bento, em São Paulo (2006) e Bacharelado em Teologia pela Universidade Presbiteriana Mackenzie (2001 – 2005). Atua nas áreas de Historiografia e Antiguidade Tardia. Foi Relações Públicas na área acadêmica editorial, de 2005 a 2008, organizando Cafés Acadêmicos em São Paulo e em outras capitais brasileiras.


Data: 24 de agosto de 2019 (sábado)
Horário: 13h30
Atividade gratuita
Não é necessário fazer inscrição, por ordem de chegada, capacidade da sala 70 lugares.
Informações: (11) 5627.5393 – mfatima@museuartesacra.org.br
Local: Museu de Arte Sacra de São Paulo
Endereço: Avenida Tiradentes, 676, Luz. Metro Tiradentes.
Estacionamento gratuito (ou alternativa de acesso): Rua Jorge Miranda, 43
Estacionamento sujeito à lotação
Ao final da palestra será oferecido o certificado de participação.

Compartilhar