OBJETIVO GERAL
O objetivo do curso é entender como as obras de arte do Renascimento e do Barroco possibilitavam a construção de um discurso intelectual sofisticado por meio de símbolos e alegorias que ofereciam várias possibilidades de interpretação e que representavam inclusive princípios herméticos e ocultistas para aqueles que tinham a capacidade de interpretá-los. Os temas religiosos, principalmente, ofereciam possibilidades combinatórias diversas, pois eram ricos em sentidos e significações. Esses elementos ocultos eram submetidos aos cálculos astronômicos e combinados às interpretações religiosas cristãs. O simbolismo disfarçado das cenas era uma forma de mostrar o sentido elevado da arte no estudo da realidade, da natureza e do mundo espiritual. Um acontecimento histórico e real poderia ser visto como uma alegoria dos atos de Deus sobre os homens ou do sobrenatural sobre as atividades humanas. O cosmos não se manifestava apenas por palavras, mas também por atos e imagens. Nesse jogo, a Bíblia teria o sentido literal e o sentido espiritual. Pela tradição religiosa, a antiguidade dos antigos gregos e romanos clássicos seria antecipadora dos mistérios das escrituras e das interpretações dos pais da Igreja, ao mesmo tempo em que o conhecimento dos antigos egípcios, babilônicos e hebreus seria antecipador da própria visão espiritual de Cristo. O conhecimento místico medieval, as heresias, o universo da alquimia e da bruxaria seriam fundamentais nesse processo.


OBJETIVOS ESPECÍFICOS
– Apresentar o hermetismo, o ocultismo e o conhecimento esotérico como material reflexivo para o entendimento da arte renascentista e barroca;
– Analisar, criticar e contextualizar a arte renascentista e barroca por meio das regras de composição do discurso que incluíam o pensamento simbólico e esotérico;
– A arte em modelos, tratados, protocolos e o uso dos diversos discursos para a composição e a produção da arte.
– Mostrar a arte como um campo interdisciplinar do conhecimento: Literatura, História, Filosofia, Sociologia, Antropologia, Psicologia, Teologia etc.;
– Escolher temas específicos para diversos trabalhos de pesquisa e estimular a produção de projetos em que a utilização da arte esteja presente.


CONTEÚDO

04 de março de 2020
AULA 1 – O Hermetismo Renascentista e o Esoterismo Ocidental
O Hermetismo e a aspiração renascentista por descobrir a verdade mais pura e próxima do sagrado. A necessidade do homem ocidental de obter uma nova visão de Deus, da Natureza e do Homem. A busca de uma nova harmonia universal, e o esforço por reunir Religião, Filosofia, Ciência e Arte. A experiência florentina.

11 de março de 2020
AULA 2 – Íncubus e Súcubos
A herança do conhecimento místico medieval. As heresias e a bruxaria. O uso da palavra na magia. Energia e magia. Os aspectos ocultos dos ataques espirituais. Taumaturgia e magia cerimonial. A Inquisição.

18 de março de 2020
AULA 3 – Mitologias e Arcanos
Questões mitológicas pagãs, os símbolos primordiais, os arcanos e a construção da arte e do pensamento da época a partir de sua vertente medieval. A mitologia como metáfora da realidade dos homens. As possibilidades múltiplas de leituras, longe de serem indeterminadas e totalmente abstratas, conduzem os indivíduos a uma determinada percepção de sua realidade. Os diversos substratos da tradição artística ocidental renovados.

25 de março de 2020
AULA 4 – Rito e transmutação no hermetismo renascentista
A alquimia como a ciência de Hermes. A imagem simbólica e artística da Alquimia. A alquimia como um discurso simbólico. Um pensamento que não é apenas lógico, mas, sobretudo, intuitivo. A alegoria dos ritos de passagem e a transformação da alma. A busca pela transformação dos indivíduos.

01 de abril de 2020
AULA 5 – As artes, o esoterismo e as ciências
Arte, Magia, astrologia, alquimia, cabala, misticismo e a interpretação dos reinos naturais, celestes e divinos. As matemáticas, as ciências naturais, a química, a astronomia e a medicina e o saber hermético. Textos e tratados de autores relevantes.

08 de abril de 2020
AULA 6 – Barroco: trinfo da cultura Simbólica
Literatura e pintura; o papel das academias literárias, a poesia pastoril; as ideias motivadas pelo Concílio de Trento; as alegorias; os tratados mitológicos; a antiguidade da alegoria, o mito cristianizado.

15 de abril de 2020
AULA 7 – A alegoria retórica
A retórica. A alegoria como procedimento de ornamentação. O sentido das palavras. A equivalência entre os significados. As analogias. As fontes da cultura clássica. Imitação ou correção da natureza. O texto construído imaginariamente. Perspicácia e versatilidade.

22 de abril de 2020
AULA 8 – A alegoria dos teólogos
A busca por textos medievais. O uso da retórica e a alegoria como técnica de interpretação. Decifrar significações tidas como verdades sagradas, ocultas na natureza, nas palavras e nos discursos. O Barroco e o mundo como objeto de decifração dos desígnios divinos. A Igreja da Contra-Reforma e o sentido espiritual dos textos e das imagens. A linguagem figurada dos textos das Escrituras. A interpretação do sagrado que se esconde nas coisas da natureza e nas coisas dos homens

29 de abril de 2020
AULA 9 – Barroco: terminologia e fontes de uma terminologia simbólica
Signos e símbolos; emblemas, empresas e divisas; hieróglifos; alegorias e atributos; dificuldades de interpretação.

06 de maio 2020
AULA 10 – Interpretação simbólica do objeto real
Projeção figurativa das ideias; a ideia do objeto, o objeto da ideia; o uso simbólico do objeto no cotidiano; a realidade transcendente; o significado das cores, a linguagem das flores e das frutas, a natureza-morta.

13 de maio 2020
AULA 11 – A pintura programada: visualização de conjunto e tipos simbólicos previamente estabelecidos
Equivalência entre pintura e poesia; valores permanentes e valores transitórios do quadro; dificuldades de leitura da obra de arte; ambiguidades da pintura simbólica; enigmas e triunfo da alegoria.

20 de maio 2020
AULA 12 – Sistemas de organização simbólica do quadro: relações entre personagens e a composição
Possibilidades significativas de organização do quadro; formas de apresentação do tema; os personagens, a paisagem como acessório; a paisagem que invade o quadro; o quadro dentro do quadro.


A QUEM SE DESTINA
O conteúdo oferece embasamento para estudiosos de Arte, historiadores, profissionais ligados à literatura e comunicação social, religiosos, pesquisadores, professores que pretendam desenvolver o tema em sala de aula, profissionais de todas as áreas, estudantes universitários e interessados em geral.


PROFESSOR
Marcos Horácio Gomes Dias é Doutor em História Social pela PUC-SP; Mestre em História Social pela USP; pós-graduado em Arte e Cultura Barroca pelo Instituto de Filosofia, Arte e Cultura da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) e Bacharel em Ciências Sociais pela USP. Tem experiência na área de História e Sociologia, com ênfase em História, atuando principalmente nos seguintes temas: História da Arte; História do Barroco e do Rococó; Arte e Cultura em Minas Gerais; Neoclássico, Império e século XIX no Brasil; Teoria da Cultura; Patrimônio Histórico; História da Produção da Imagem; Teoria da Comunicação e Realidade Socioeconômica e Política Brasileira.


Período: 04 de março a 20 de maio de 2020 (quartas-feiras)
12 dias de aulas
Aulas: 19h30 às 22h (intervalo para o café)
Carga horária: 36 horas
Valor: R$ 650,00 à vista ou R$ 690,00 (03 vezes)
Inscrições: mfatima@museuartesacra.org.br
Informações: (11) 5627.5393
Local: Museu de Arte Sacra de São Paulo
Endereço: Avenida Tiradentes, 676, Luz. Metrô Tiradentes.
Estacionamento gratuito no local: Rua Jorge Miranda, 43
No final do curso o aluno receberá o certificado.

Compartilhar