Objetivo  Geral:
O curso auxiliará no entendimento de um ofício secular, que “surgiu” junto com a fundação da Vila de Piratininga e na importância da manutenção das tradições populares; tradição essa que atravessou o oceano e se manteve com os imigrantes italianos na ocupação da Fazenda do Tijucusú. Incluindo a experiência prática da técnica do acordelamento. Além disso, o tema trará informações geográficas sobre nossos principais rios e o quanto sofreram interferências.

Para tanto, o curso abordará a fundação das primeiras olarias; a importância das atividades acessórias para a colônia; como se deu a apropriação da mão de obra indígena; as atividades na Fazenda do Tijucusú até sua venda ao Estado e a posterior criação do Núcleo Colonial de São Caetano; a descoberta arqueológica da olaria da Vila de Pinheiros onde hoje se localiza o Largo da Batata; e centralizará toda essa informação com a administração dos Beneditinos.


Objetivos Específicos:

– Utilizar o acervo do Museu de Arte Sacra, como conteúdo imagético e reflexivo;
– Compreender a importância do barro para a fundação de nossa cidade e o surgimento de uma indústria oleira;
– Relacionar os moldes dessa suposta indústria e as guildas medievais;
– Refletir sobre a construção física, cultural e social da nossa sociedade;
– Problematizar sobre quem somos a partir de quem éramos;
– Debater sobre a entrada dos imigrantes e o fim do trabalho escravo.


Conteúdo:

05 de maio de 2020
Aula 1 – Barro Cinzento Paulista
Analise dos tipos de construção da Vila – Taipa de mão e Taipa de Pilão (com visita a parede de Taipa de Pilão do Museu). Fundação das primeiras olarias. Reflexão sobre a procedência do barro utilizado no período e os rios da Vila. Relações com as Guildas Medievais.

12 de maio de 2020
Aula 2 – A Fazenda do Tijucusú e a Aldeia de Pinheiros
A Ordem Beneditina e suas implicações na fundação da Vila de Piratininga, tanto na fundação da Fazenda do Tijucusú, como na Aldeia de Pinheiros.
O indício da indústria oleira na Vila através de descobertas arqueológicas. A importância das leis federais, estaduais e municipais para a manutenção e obtenção de dados culturais, sociais e antropológicos de nossa história.

19 de maio de 2020
Aula 3 – Gentios de Piratininga
A formação do povo brasileiro dentro da grande miscigenação de culturas e raças. A construção de nossa identidade cultural a partir do olhar do europeu e do nosso próprio olhar.
Visita ao acervo do Museu para apreciação e discussão sobre a influência ou não dessa miscigenação na elaboração das peças sacras.

26 de maio de 2020
Aula 4 – Núcleo Colonial de São Caetano
Fim da escravidão e a entrada dos primeiros imigrantes. Reflexão sobre os interesses políticos para a inauguração do primeiro núcleo imigrante e sua possível influência para o desenvolvimento da Vila.
Conclusão do curso com reflexão sobre a importância das pesquisas para a construção da identidade cultural, social e intelectual da Cidade e do cidadão.


A quem se destina:
O curso destina-se ao público em geral, incluindo estudantes e professores.  Até mesmo para um desdobramento do conteúdo em sala de aula ou como arcabouço de universitários em processo de pesquisa ou não.


Professora:
Edileine Carvalho Vieira, Mestra em Culturas e Identidades Brasileiras pelo Instituto de Estudos Brasileiros da Universidade de São Paulo IEB/USP, com extensão Universitária em Estudos Brasileiros: Projetos e Metodologias de Pesquisa, também pelo Instituto de Estudos Brasileiros da Universidade de São Paulo IEB/USP e especialização em Museologia, História da Arte e Estética pelo Museu de Arte Contemporânea de São Paulo. Possui artigos publicados nas áreas de Artes, Educação e Formação Cultural.

Professora de Artes na Escola Paulistinha de Educação, vinculada a Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP, desde 2013.


Aulas: 4 dias de aulas, 05, 12, 19 e 26 de maio de 2020 (terças-feiras)
Horário: das 14 às 16h30
Carga horária: 12h
Valor: R$ 200,00 à vista – R$ 260,00 (02 vezes)
vagas limitadas
Inscrições: mfatima@museuartesacra.org.br
Informações: (11) 5627.5393
Local: Museu de Arte Sacra de São Paulo
Endereço: Avenida Tiradentes, 676, Luz. Metrô Tiradentes.
Estacionamento gratuito (ou alternativa de acesso):  Rua Jorge Miranda, 43

No final do curso, o aluno que tiver frequência mínima de 75%, receberá o certificado

Compartilhar