OBJETIVO
A partir de Roma, o Barroco se expandiu rapidamente para outras regiões da Europa. Artistas estrangeiros levaram essa influência para as suas regiões de origem, como os Países Baixos, Holanda, sul da Alemanha, Áustria, Espanha, Portugal e as colônias americanas. Porém, cada região desenvolveu versões distintas dessa arte, dependendo das particularidades internas de suas condições políticas, religiosas e econômicas. A proposta dessa palestra é entender como modelos italianos podem ser identificados em obras específicas do barroco brasileiro e discutir a circulação da arte e da influência de determinados artistas para além de suas fronteiras.


Marcos Horácio Gomes Dias é Doutor em História Social pela PUC-SP; Mestre em História Social pela USP; pós-graduado em Arte e Cultura Barroca pelo Instituto de Filosofia, Arte e Cultura da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) e Bacharel em Ciências Sociais pela USP. Tem experiência na área de História e Sociologia, com ênfase em História, atuando principalmente nos seguintes temas: História da Arte; História do Barroco e do Rococó; Arte e Cultura em Minas Gerais; Neoclássico, Império e século XIX no Brasil; Teoria da Cultura; Patrimônio Histórico; História da Produção da Imagem; Teoria da Comunicação e Realidade Sócio-Econômica e Política Brasileira.


Data: 29 de junho de 2019 (sábado)
Horário: 10hs
Atividade gratuita
Não é necessário fazer inscrição, por ordem de chegada, capacidade da sala 70 lugares.
Informações: (11) 5627.5393 – mfatima@museuartesacra.org.br
Local: Museu de Arte Sacra de São Paulo
Endereço: Avenida Tiradentes, 676, Luz. Metro Tiradentes.
Estacionamento gratuito (ou alternativa de acesso): Rua Jorge Miranda, 43
Estacionamento sujeito à lotação
Ao final da palestra será oferecido o certificado de participação.

Compartilhar