A atividade de esculpir santos de madeira e de barro fez parte da difusão do catolicismo no Brasil colônia e império.

Iniciada pelas ordens missionárias e mantida por artesãos leigos, as imagens fizeram parte da colonização e da construção de um catolicismo popular e clerical, ratificado no Concílio de Trento (1545-1563).

Hoje, artesãos de vários estados brasileiros ainda se dedicam a essa arte, enfrentando os desafios da falta de reconhecimento, da obtenção de matéria prima, da pluralidade religiosa, da laicidade da sociedade e da concorrência com a produção industrial de imagens em resina e gesso.

Esse livro discute o uso de imagens pelo ser humano desde o Paleolítico e como o Catolicismo as transformou em instrumento de devoção. Apresenta, através de entrevistas feitas pessoalmente, a motivação de mulheres e homens que perseveram nesse trabalho nem sempre reconhecido e bem remunerado, e revela, ainda que parcialmente, o universo da arte santeira brasileira, ouvindo esses que, ainda que possam falar e escutar, se expressam melhor com as mãos.

A maioria das entrevistas feitas com os artesãos foi filmada e está disponível no meu canal do Youtube, acessível através do QRCode mostrado abaixo.

Marco Antonio Fontes de Sá

Data: 11 de junho de 2022 (sábado)
Horário: 10h
Atividade gratuita
Não é necessário fazer inscrição.
Informações: (11) 5627.5393 – biblioteca@museuartesacra.org.br
Local: Museu de Arte Sacra de São Paulo
Endereço: Avenida Tiradentes, 676, Luz. Metro Tiradentes.
Estacionamento gratuito (ou alternativa de acesso): Rua Jorge Miranda, 43
Estacionamento sujeito à lotação

Compartilhar