O Triângulo Histórico Paulistano é marcado, em seus vértices, por três congregações religiosas: Carmelitas, Beneditinos e Franciscanos. No coração da Metrópole, igrejas de estilos variados vão da simples taipa ao neo-gótico, enriquecendo em arte consoante às riquezas provindas do Café, do Comércio e da Indústria. Falar de Geologia Eclesiástica em São Paulo, com granitos nacionais e mármores importados, é observar que a antiga Piratininga vai cedendo lugar à mais rica cidade do país, e que as pedras vão contando essa história fascinante!


Palestrante
Diego Ferreira Ramos Machado é Licenciado em Geociências e Educação Ambiental e Mestre em Mineralogia e Petrologia pelo Instituto de Geociências da USP (IGc/USP). Também é Tecnólogo em Gestão de Turismo pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP) e professor, além de atuar nas Ciência da Conservação de Patrimônios Culturais edificados em pedras.


Data: 18 de janeiro de 2020 (sábado)
Horário: das 10hs às 11h30
Atividade gratuita
Não é necessário fazer inscrição, por ordem de chegada, capacidade da sala 70 lugares.
Informações: (11) 5627-5393 – mfatima@museuartesacra.org.br
Local: Museu de Arte Sacra de São Paulo
Endereço: Avenida Tiradentes, 676, Luz. Metro Tiradentes.
Estacionamento gratuito (ou alternativa de acesso): Rua Jorge Miranda, 43
Estacionamento sujeito à lotação

Ao final da palestra será oferecido o certificado de participação.

Compartilhar