A iniciativa da União Europeia, visa promover no período de um ano, cidades de países democráticos que demonstrem as especificidades de suas trajetórias culturais que permitam e que justifiquem maior conhecimento delas, para que possam estabelecer e gerar internacionalmente, uma ressonância entre cidadãos do mundo inteiro.

Museu de Arte Sacra de São Paulo – MAS/SP, instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, presta homenagem à Elevsis e à Grécia em 2021, dando sequência à divulgação das cidades nomeadas anualmente, como “Capital Europeia da Cultura”.

Iniciativa da UE que em 1985 adotou a proposta de Melina Mercouri, primeira mulher Ministra da Cultura na Grécia, desde quando Atenas foi a escolhida, promove as cidades escolhidas, nomeadas formalmente, quatro anos antes, para sediarem os diversos eventos, artísticos e culturais, ao longo do ano a elas dedicado e recebem do Conselho Europeu, orientação, acompanhamento, prêmio e verba, para sustentar o complexo investimento das suas comemorações.

Com a participação de seus próprios habitantes atraindo a atenção internacional, as cidades conseguem se elevar e se renovar também como destino e de total interesse turístico. Clique aqui e assista o vídeo que preparamos para Rijeka na Croácia, Capital Europeia da Cultura em 2020.

As Capitais Europeias da Cultura celebram a riqueza da diversidade
e as características culturais que compartilham. Enfatizam o sentimento de pertencimento dos cidadãos europeus a um espaço em comum e fomentam a contribuição da cultura, para o desenvolvimento das cidades, com eventos que regeneram e elevam o perfil delas, a partir de seus próprios habitantes e as fazem conhecidas internacionalmente.

O IMPACTO DA PANDEMIA

Diante das necessárias e urgentes medidas para conter a propagação da Covid-19, a Comissão Europeia apresentou proposta ao Parlamento Europeu em agosto de 2020 que aprovada em dezembro, deu à Rijeka e Galway, a possibilidade de prorrogarem o seu título até 30 de abril de 2021.

E por uma atenção especial, assegurou os títulos das capitais já eleitas para este ano concedendo a Elevsis (Grécia), Veszprém (Hungria) e Timișoara (Romênia), a ampliação do calendário de suas celebrações, até 2022 e 2023.

Parthenon – Templo de culto a Athena – constr. século V a.C. gov. Péricles – Ícone da democracia e da arquitetura grega clássica. Depois do advento do Cristianismo, já foi Igreja Romana, Catedral Bizantina e “Notre Dame” de Atenas.


Desenho de Victor Brecheret – década de 1950

“Aos gregos devemos absolutamente tudo o que se identifica e se pode chamar de legado, original, essencial e extraordinário, a notável e a magnífica síntese de todo um espectro de luz que com inquietude, aspirou ver ter e sentir, como seu perene anseio humano, pela via do pensamento e do espírito, para ascender e transcender a uma civilização eterna de cultura, de ciência e de arte.”
Eleonora Maria Fibcato Fleury, Curadora
Agradecimentos:
à participação especial de Victor Brecheret (in memoriam),
Exmo. Sr. Antonio Thomaz Lessa Garcia Junior, Sup. Executiva da Bienal São Paulo – Veneza,
Exmo. Cônsul Geral da Grécia em São Paulo, Sr. Stylianos Hourmouziadis,  Exma. Sra. Helena Sazalis,
Centro de Estudos Helênicos Areté
e a Leandro Matthes Aurelli

Do Mito ao Rito

“Estela para Smykythion”, com um suplicante, Deméter e Kore Data: 400a.C. – 300a.C. Museu Arqueológico de Elevsis – Lívius.org

A ” estrada sagrada” entre Atenas e Elevsis

Mapa da região de Elevsis na Attica

Mapa Antigo

Os Mistérios Eleusinos, foram os mais antigos, importantes e famosos dos cultos gregos, celebrados sob dramatizações ritualísticas públicas e os assistidos por um número menor e mais restrito de “iniciados”, em templos fechados, dedicados a Deméter e Perséphone-Kore, mãe e filha, deusas da agricultura e fertilidade, Registrados somente a partir da Grécia Clássica, literariamente, a partir do século VII a.C., mas na época minoica, no século XVI a.C., já havia construído um santuário em Elevsis, cidade vizinha de Atenas e mesmo com as sucessivas destruições ao longo de dois milênios, ganhou também reconstruções e manteve esse culto, avançando pelo período do Helenismo até o Império Romano, só interrompido no século IV dC, com a proibição dos cultos pagãos, por Teodósio.

Grécia Micênica

Hellas, era a terra helênica, no continente europeu com cerca de 1000 ilhas, habitada por várias tribos dos povos aqueus, jônios, dóricos, áticas, etc., que se diziam descendentes de Heleno, personagem da mitologia grega, como relatado na Odisseia por Homero.

Períodos
Pré-Homérico (séculos XX – XII a.C.)
Homérico (séculos XII – VIII a.C.)
Arcaico (séculos VIII – VI a.C.)
Clássico (séculos V – IV a.C.)
Helenístico – desde a conquista da Grécia pelos macedônios em 338 a.C. até sua anexação pelos romanos em 146 a.C.
Dos romanos que vem o nome Graecia, habitada pelos graikos, descendentes de Greacus, filho de Zeus .

Os Mistérios Eleusinos se difundiram, também para outras cidades-estado da Grécia e pelas suas diásporas gregas, para além do mar, em suas colônias, esteve presente nas florescentes polis gregas da Magna Grécia, sul da Itália e da Sicília a partir do século VIII a.C., como atestam os maravilhosos achados arqueológicos de ruínas de seus templos, peças e oferendas de cerâmica, e estatuária dessa época.

Vaso de água e de culto eleusino , retrata uma assembleia de deuses. Deméter e a rainha Metanira, mulher de Celeu que governava Elevsis, da época dos micênios e que construiu o primeiro Santuário a Deméter. Cerâmica da Magna Grécia, Apúlia, 340 AC.

Hélade

Colônias gregas

povos helenos nas colônias da Magna Grécia (Sicília e Sul da Itália)

 

Como participantes ou adeptisv dos Mistérios Eleusinos, estiveram Platão, Aristóteles, Cícero, Sófocles, Plutarco, Alexandre Magno e o Imperadores Romanos Antonino Pio, Adriano e Marco Aurélio.

reconstrução dos vários templos de Elevsis com o Telesterion- principal santuário a Deméter

c. 1500 a.C.
O primeiro templo para Deméter e Perséfone é construído em Elevsis.

c. 600 a.C.
Os mistérios de Elevsis tornam-se parte do calendário religioso ateniense oficial.

c. 479 a.C.
Elevsis é destruída pelos persas.

c. 450 a.C.
Péricles supervisiona um programa significativo de reconstrução em Elevsis.

c. 360 a.C.
Elevsis é novamente expandido e novas fortificações adicionadas.

170 d.C.
Elevsis é destruída pelos Costobocs. Povo antigo que invadiu o Império Romano em 170 ou 171 DC, pilhando suas províncias dos Bálcãs até a Grécia

170 d.C. – 180 d.C.
Marcus Aurelius supervisiona um programa de reconstrução em Elevsis, que inclui um novo propileu.

379 d.C.
Teodósio I ordena o fechamento de todos os sites pagãos gregos.

395 d.C.
Elevsis é destruída na invasão visigótica.

Cícero,(106 – 43 a.C.) Palácio da Justiça (Roma, Itália). Foto: Cris Foto / Shutterstock.com

Cícero, advogado, político, escritor, orador e filósofo da República Romana eleito cônsul em 63 a.C.
Cícero, morou na Grécia, introduziu os romanos às principais escolas da filosofia grega e criou vocabulário filosófico latino com os neologismos. evidentia, humanitas, qualitas, quantitas e essentia.

Nada é mais elevado do que esses mistérios… eles não apenas nos mostraram como viver alegremente, mas nos ensinaram como morrer com uma esperança melhor“, Cícero

Persephone – Victor Brecheret

Deméter – Victor Brecheret

A alegoria que envolveu o mito de Deméter, deusa da agricultura, com todo seu desvelo, cuidado, proteção e sofrimento pela Persephone – Kore, raptada pelo mundo inferior, relacionando-o como causador da repentina aridez da terra, – os rituais de seu culto, com oferendas, sacrifícios e purificação, relembrando a busca da mãe pela filha – a comunhão dos iniciados com as deusas no santuário, para celebrar o reencontro e o acordo, conseguido pelos deuses. como garantia da restituição da sua filha e da fertilidade, para obterem instruções agrárias – a explicação simples e elementar da semente ressurgindo na primavera e verão, depois do inverno – a disposição mental e psicológica dos participantes ao desejar e aceitar uma crença que lhes ofereceu esperança na perspectiva de uma vida pós morte, como recompensa pelo merecimento pessoal, independentemente de uma predestinação imutável do status social de cada um como prêmio e herança por boa conduta moral – as influências decisivas dos povos que reverenciavam os mortos – tudo isso demonstrou, desde então, o outro lado possível da trajetória e realização humana, trazendo para a técnica e prática agrária da história dos povos, a compreensão de que é necessário também um tempo debaixo da terra como a semente antes de germinar florir e dar bons frutos e demonstra a passagem de uma vida virtuosa para a ressurreição do próprio corpo e alma, para a eternidade.


História de Elevsis, cidade dos Mistérios

Ruinas do templo dedicado a Deméter-Persephone- sitio arqueológico de Elevsis. Foto de Carol Rodatto

Deméter e Persephone-Kore(garota) foram os personagens centrais dos Mistérios de Elevsis e deusas indivisíveis como culto.

Homero

Hesíodo

O mito de Deméter, -registrado em texto por Hesíodo na sua obra Teogonia, monumento de literatura do séc. VII a.C., é o mais antigo hino da coleção de outros 32 a 34 de gênero épico que constituem os poemas homéricos, transmitidos pelos aedos, cantados ou por narrativa oral acompanhada de música.

Os aedos clamavam pela presença ou inspiração das musas e sob efeito do entusiasmo (theos = deus, entusiasmo = com deus dentro), como em delírio, passavam a transmitir o que consideravam ser, mensagens divinas.

Essas composições fantasiosas de relatos lendários, que descrevem sentimentos e paixões exacerbadas de deuses, para tentar explicar a criação do mundo, os fenômenos da natureza e tudo que moveu e motivou feitos e conquistas dos heróis e suas façanhas. Independentemente da polêmica sobre a existência histórica de Homero, Richard Tarnas, atesta que ele foi a mais extraordinária personificação de toda a memória grega antiga.

Em Elevsis, colonizada desde 1580-1500 a.C. pelos micênicos (primeira civilização da Grécia continental, com palácios, estrutura urbana e sistema de escrita) teria sido construído o primeiro santuário a que se refere o próprio relato do hino de Homero a Deméter. E o culto, teria tido certa influência creto minoica, com alguma inspiração egípcia.
Elevsis ficava em local estratégico, perto do mar com porto bem protegido em uma baia, na intersecção de três estradas que se encontravam, a Peloponeso, Corinto e Megarain, ao sudoeste, a da Beócia e Tebas, ao norte e a de Atenas, a leste, de onde estava apenas a 22 km.

Mapa das regiões da Grécia Antiga



Compartilhar